10 dicas para quem está começando sua startup. Atenção pra dica 03!

2017-08-05T21:14:04+00:00

Qualquer empreendedor que se manteve em sua jornada sabe o quanto os problemas do início foram importantes para que ele aprendesse o que sabe hoje, porém sempre fica aquela sensação: “se há 5 anos atrás eu soubesse o que sei hoje…” e hoje estou fazendo esse post para tentar evitar que você também tenha esse sentimento daqui a 5 anos. Veja algumas dicas que todos os empreendedores aprendem com o tempo, retiradas de uma palestra do  nosso facilitador Vinícius Machado, durante o Startup Weekend da UNIFEI em Itajubá – MG. Se você já entender essas questões no início de sua jornada, talvez esse caminho seja um pouco menos árduo para você:

DICA 01 – Trabalhe duro, seja fiel e gentil com sua equipe e a seus clientes!

Talvez a dica mais importante de todas! Dê valor as pessoas à sua volta. São essas pessoas que farão toda a diferença no seu sucesso (ou fracasso). Analise as biografias de empreendedores que admira. Tenho certeza que em todas as histórias, você irá perceber que eles não chegaram lá sozinhos. Todos tiveram apoio das pessoas à sua volta. Seja grato pela ajuda que elas lhe oferecerem e se ofereça de boa vontade para ajudá-los também. Isso irá criar uma relação de confiança mútua onde todos sairão ganhando.

DICA 02 – Todos querem/precisam de grana, mas o maior investimento é ter clientes!

Dinheiro é consequência de encontrar o produto certo para o mercado certo, ele virá com o tempo desde que você se dedique ao seu trabalho. Então não se foque apenas em encontrar um investidor o mais rápido possível. Foque sua energia em encontrar clientes, essa sim é a maior prova de que o seu negócio tem futuro.

DICA 03 – Dinheiro não cai do céu. Não tem um anjo vindo ao resgate de todos!

Como foi dito na dica anterior, não se foque em conseguir um investidor à todo custo, até porque, você pode nunca encontrar! Não é toda empresa que consegue um investidor e se você precisa disso para sua startup operar, provavelmente está fazendo algo errado.

DICA 04 – Os desafios são muitos, mas a jornada é incrível! Isto se você não se iludir ou se distrair.

Realmente, empreender e difícil, eu me lembro que a primeira vez que procurei a palavra empreendedor no dicionário (há muuuuitos anos atrás) bem antes do termo estar na moda, o Aurélio definia empreendedor como: “Aquele que se dedica à uma tarefa laboriosa.” Essa definição nunca saiu da minha cabeça. Ou seja, empreender é por definição realizar atividades trabalhosas, difíceis. O ambiente natural do empreendedor é onde existem problemas à serem resolvidos. Ele é o cara que, por vontade própria, pega pra si a responsabilidade de resolver um problema e gera lucro com isso. Mas da mesma forma que é muito trabalhoso resolver os problemas de outras pessoas, a satisfação que você sente ao ver esses problemas resolvidos é um sentimento ímpar.

DICA 05 – Papel aceita tudo. Apenas o Canvas não salvará a sua alma (ou sua startup). Ouça seus clientes!

Muitas pessoas tem uma preocupação extrema em ter um canvas perfeito, pensam e repensam como preenchê-lo até que considerem que chegaram à melhor versão possível. É claro, o canvas é uma ferramenta incrível que ajuda muitas startups a modelarem melhor os seus negócios. Mas temos que lembrar que tudo o que colocamos nele são teorias, nele podemos por o que quisermos. O que vale no fim das contas é se o mercado quer o que você oferece ou não. Quantos dos seus clientes já pediram pra ver o seu canvas pra decidir se compram ou não o seu produto/serviço? Pois é.

DICA 06 – Você está no Brasil. Não no Vale do Silício! Observe as oportunidades e dificuldades brazucas!

Esse tema foi abordado em nosso post sobre os mitos do empreendedorismo: as realidades são muito diferentes aqui e no Vale. Não dá pra simplesmente pegarmos uma ideia de lá e implementarmos aqui. Provavelmente dará errado. Não existe nada de errado em pegar inspiração do Vale ou de outros locais, mas olhe para cá antes de pensar na solução ideal. Observe os problemas das pessoas à sua volta, do que elas precisam, o que você pode facilitar na vida DELAS através de uma solução que faça sentido para ELAS – não adianta trazer soluções hi-tech para pessoas que ainda tem dificuldade com terminais de auto atendimento. Até os problemas daqui, são diferentes dos problemas dos norte americanos. Portanto, observe  a realidade que se encontra à sua volta.

DICA 07 – Ideias não são nada! Botar pra acontecer tendo clientes/usuários é tudo!

Isso também já foi abordado em nossos últimos posts. Não importa o quão impressionado você fique com a sua própria capacidade de ter ideias geniais. O que importa é a sua capacidade de realização, de fazer acontecer, de deixar de ser um cara de ideias e ser um cara de negócios! Seja mais realizador do que sonhador. Coloque suas ideias em prática, em um ambiente real e descubra se existem pessoas dispostas à pagar por isso.

DICA 08 – Acredite em dados concretos e na sua intuição. Cuidado com as modinhas e com otimismo exagerado.

Modas vem e modas vão. É claro que quando um determinado mercado está mais aquecido pode ser uma boa oportunidade para investir nele. Porém, se você quer maximizar o retorno de seu investimento, deve pensar se está mercado será sustentável à longo prazo, ou se é só uma moda passageira. Teste suas hipóteses e para poder tomar a decisão com base em dados reais e concretos. E um pouco de intuição todo empreendedor tem. Confie nela.

DICA 09 – Se não der certo da primeira vez, pode ser que dê certo na sexagésima!

Como diria Steve Blank: “Nenhum plano de negócios sobrevive ao primeiro contato com os clientes”. Isso quer dizer que algo que você planejou (ou tudo!) vai dar errado. Algo terá que ser alterado, ajustado e melhorado. Em outras palavras podemos dizer que sua ideia inicial VAI FRACASSAR! Mas isso não quer dizer que você “não leve jeito pra empreender” ou que é um fracassado ou qualquer um desses vitimismos que as pessoas gostam de dizer quando os projetos não saem como o esperado. Quer dizer apenas que seu projeto precisa ser alterado, ajustado e melhorado para que de certo e pra isso você precisa continuar persistindo. Ele pode falhar uma, duas, três ou cinquenta vezes, não importa. Se você aprender com seus erros e evoluir com ele, com certeza uma hora irá acertar.

DICA 10 – Seja resiliente, mas não uma porta. Mudanças podem ser boas!

Como dissemos na nossa última dica: mantenha-se na jornada, não desista. Mas também não fique dando murros em ponta de faca. Se adapte, saiba aprender, desaprender e reaprender. Evolua com seus erros, abra sua mente através de novas experiências. Não tenha medo do novo!